Next to subway and historic centre

House - Private room · Rua Barão de Itapagipe, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 20261-005, Brazil
Lucas
Your host, Lucas
1 Review
Response rate: 100%
Response time: within an hour

The Space

Rent room in Tijuca two blocks from the subway Afonso Pena. Subway you are within 20 minutes from the best beaches of Rio de Janeiro! Also we got a bus back to the door the nights of Lapa.

It is a single room with two mattresses on the floor, bed linens and pillows included.

I'm pretty quiet and not much bothers me. Do not listen to loud music does not bother me but also to listen, since it's not in the morning. I'm a night owl so my mornings are always sleepy.

The Tijuca is a neighborhood very close to downtown and very well served by banks, bakeries, restaurants and nightlife. With easy to get tired driving and leaving, besides being close to the road of New River

I am a regular visitor of poetry soirees of Rio de Janeiro has a full schedule for every day of the week! Always know a cultural option for cool days and nights here in town.

Room type: Private room
Bed type: Real Bed
Accommodates: 3
Bedrooms: 1
Bathrooms: 1
Beds: 1
Extra people: $14 / night after the first guest
Cleaning Fee: $37
Country:
City:
Neighborhood:
Cancellation: Strict
  • Really great place to stay for a couple of days or even some weeks. It is located two blocks away from a subway station, from where you can go to the Maracanã Stadium, Copacabana or Ipanema beaches, or downtown Rio. It is also close to several food establishments and some supermarkets.
    The room itself is cozy and gives you everything that is needed for a short period in Rio. It features a fan, a table, a chair, and a big enough wardrobe. Perhaps the only thing lacking is an air conditioner.
    Finally, Lucas is a *great* host. The very same day you arrive he offers a guided tour around the neighbourhood. A few days laters, you may find yourself talking about politics, sports, philosophy, poetry or linguistics with him. He is also very polite and gentle, always asking if you need something or if everything is alright. If you are an outgoing person, Lucas' friends usually hang out in the place, so you may be offered to share a meal, a beer or even join them to the beach. And if you are introverted, you can get in the room and nobody will disturb. In summary, Lucas and friends are the closest thing you'll find to 'family' if you're from abroad.

    February 2014
Per Month
From
$19
Subtotal Total

Add a profile photo to Instant Book this listing.

Save this listing to review later.
Saved 24 times
School
Colégio Arquidiocesano de São Paulo, Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Letras - UFRJ, Universidade Federal de Minas Gerais, Federal University of Rio de Janeiro
Work
Sobre Máscaras e Espelhos, Oulipo
About
Lucas de Castro Lisboa também conhecido como o Poeta Sobre Trilhos tem como missão o despertar dos leitores adormecidos nos vagões de trens e metrôs. Acreditando que a poesia não pode ser algo restrita somente a quem frequenta bibliotecas, saraus e livrarias O Poeta Sobre Trilhos se apropriou do formato de livreto que tantos poetas como Glauco Mattoso, Chacal e Waly Salomão já se utilizaram e o adaptou para a grande escala do público dos vagões. Nas praças e bares, público habitual dos poetas “zineiros”, a escala de atuação é reduzida aos frequentadores desse ambiente porém ao adaptar o formato para o transporte de massa o público se amplia em quantidade e o mais importante, em variedade. Dentro de cada vagão há uma enormidade de indivíduos únicos que só estão ali reunidos pelo transporte de massa. Médicos, advogados, executivos se misturam com mecânicos, faxineiros, secretárias, colegiais que se misturam as tribos urbanas como skatistas, patricinhas, ratos de academia e acabam estando junto até do público tipico dos bares como músicos, poetas, professores e alunos das humanas em geral. Nessa mistura tão heterogênea onde o público vai dos oito aos oitenta anos, o Poeta Sobre Trilhos leva a todos uma oportunidade de reavivar o prazer da leitura que foi perdido pela maioria. Cada um daqueles tantos indivíduos recebe um livreto contendo além da capa e do verso seis páginas de poesia bem sortida e variada de sua autoria. Lucas ao conceber cada um de seus livretos abre seu arquivo poético e pensa em como conciliar naquelas seis páginas versos de toda sorte: escolhendo sempre um romântico para amaciar os corações, um melacólico para acompanhar as tardes chuva, outro erótico safadinho que vai ser a graça das turminhas, um filosófico que fará seus leitores pensar, não se esquece do poema-piada para o riso solto provocar e vez por outra até arrisca um micro-(website hidden) toda essa variedade o Poeta garante que seu leitor, que pode virtualmente ter qualquer cara e gosto, goste de pelo menos um! E que após ler esse um lerá pelo menos outro por pura curiosidade. E quando isso acontece o Poeta Sobre Trilhos conseguiu seu principal objetivo, despertar o prazer de (website hidden) esse primeiro objetivo alcançado muitos dos leitores recompensam o Poeta com o que podem, um sorriso, um conselho, um voto de sucesso e sorte e também moedas e notas para que ele continue seu trabalho. Para que o leitor leve para casa o livreto o Poeta pede uma contrapartida do leitor. Como seu público é tão variado não faria o menor sentido que houvesse um valor fixo pelos livretos, tudo depende do quanto aqueles versos encantaram e também do quanto o leitor dispõe. Um real pode ser muito ou pouco, e Dez reais também. A troca do livreto pela contribuição também ajuda a criar um vinculo entre o leitor e o poeta, o entendimento que a arte precisa ser incentivada e até mesmo aumenta a importância daquele material pois no momento que se diz que se está vendendo há uma associação direta com a (website hidden) esse processo há a formação de mais que um público leitor de poesia mas também de um público consumidor de poesia que ajuda a tornar a realização da arte poética independentemente de auxílios governamentais. Falando em números são cerca de cem livretos vendidos por saída para os vagões do metrô, porém esse número não diz muito per si pois dentro de cada vagão com seus trinta leitores potenciais pelo menos vinte se interessam em ler mas apenas poucos dois a cinco resolvem ficar com os (website hidden) isso os cem livretos são na verdade multiplicados por muitos e muitos mais leitores que por um motivo ou outro devolveram o livreto ao fim da leitura. No entanto esse leitor que devolve conta igualmente para o projeto de despertar o prazer da leitura. Se em um mês dois mil livretos ganham novos donos que os levarão para casa e possivelmente mostrarão pra mais alguém há um número muito maior de leitores despertados por esses mesmos livretos. E pelo caráter tão massivo do transporte sobre trilhos o público potencial é enorme frente a essa quantidade de livretos e apesar de os leitores que já conhecem o trabalho sempre adquirirem a nova edição dos poemas eles são raros de se encontrar. Cada edição dos livretos, mês a mês, desperta uma leva nova de leitores, mostra que poesia pode ser um enorme prazer e contradiz todas as expectativas e afirma que se pode sim viver de poesia.
View full profile
Response Rate
100%
Response Time
within an hour
Calendar Updated
a week ago
Similar Listings